A pesquisa tem o objetivo geral de estudar as inflexões positivas ocorridas, diretamente, na apreensão da realidade da educação brasileira, bem assim, em decorrência, na maturação da atividade estatística brasileira, ainda descontínua e assistemática. Essas inflexões se deram a partir do “Convênio Inter-Administrativo das Estatísticas Educacionais e Conexas” , proposto, discutido e assinado durante a IV Conferência Nacional de Educação, em 1931. Esse Convênio será, depois, implantado e executado pela Diretoria de Informações, Estatística e Divulgação do recém-criado Ministério da Educação e Saúde Pública, e servirá de fundamento à ulterior criação do IBGE.

O problema é delimitado em duas grandes linhas, compondo uma totalidade necessária e suficiente à apreensão da temática em questão, a serem desenvolvidas pela equipe multidisciplinar de pesquisadores que o projeto abarca:

I) O Convênio e a Atividade Estatística Brasileira: delimitação cronológica - tem por objetivo descrever a trajetória da atividade estatística brasileira, cuja madura evolução o Convênio implicaria. Pretende-se que esta narrativa mostre o estado precário daquela atividade, ao tempo da negociação do Convênio, a despeito dos esforços de pensá-la e mudá- la; assim sendo, pretende-se ainda elucidar a importância do Convênio, porquanto originou diversas políticas públicas em educação e promoveu a maturação da atividade estatística brasileira.

II) O Convênio, as Estatísticas da Educação e as Instituições: delimitação temática - tem a finalidade de revelar o papel-chave do Convênio enquanto formulação, implantação e execução, sem olvidar os resultados que alcança, seja na geração das estatísticas de educação, seu objetivo imediato, seja na inspiração de mudanças na atividade estatística.